O ARRASTAR DE UM ANCIÃO


O jornaleiro

por Talis Andrade

Para não ficar parado
sem fazer nada
preciso dar um empurrão
no tempo
Não sei se para frente
se para trás
No passado
apenas avisto os mortos

Não quero o tempo parado
nem quero pressa
Quanto mais o tempo corre
mais perto chego
do fim

Ver o post original

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s