Onde anda Talis?


O QUE AS GAVETAS CONTAM

 

por Woden Madruga

woden 3:4

 

Tempo de carnaval, tempo de remexer nas gavetas, tentativas repetidas de por ordem nos papéis desarrumados, cartas, cartões, cartões-postais, bilhetes, recortes de jornais , artigos, crônicas, notas, reportagens – , páginas inteiras (algumas somando décadas), revistas também. O Cruzeiro, por exemplo. Esta semana andei me deparando com cartas e bilhetes de Raimundo Nonato da Silva, Homero Homem de Siqueira, Nilo Pereira, Mário Moacir Porto, Talis Andrade, Celso Siilveira, João Gualberto de Aguiar,  Henfil, Valério Meinel, Veríssimo de Melo, Claude Hullet, Monsenhor Américo Simonetti. Separei-os  num pasta. Aqui e acolá tentarei removê-los para a coluna. Hoje, por exemplo, abro este domingo com Raimundo Nonato da Silva, dos nossos mais importantes escritores  e educadores. Nasceu no dia 18 de agosto de 1907, em Martins, e morreu em 22 de agosto de 1993, no Rio de Janeiro, com 86 anos.

 

Em seu livro Ficcionistas Potiguares, Manoel Onofre Jr. destacou: Raimundo Nonato é o mais prolífico escritor potiguar, depois de Câmara Cascudo. Em sua obra de pesquisador e memorialista contam-se 40 livros.. Já Cascudo falou assim sobre o livro Memórias de um retirante, que Raimundo Nonato publicou em 1957: Grande e esplêndido livro! É um destes que merecem as alegrias da repetição e o pequenino orgulho íntimo de conhecer-se fraternalmente, quem o escreveu, sorrindo, e com os olhos cheios dágua…

 

Ficcionista, memorialista, biógrafo, ensaísta, historiador, folclorista, professor, diretor de escola, inspetor de ensino, juiz de direito. O menino retirante da seca e que aprendeu a ler aos 13 anos, depois de ter sido engraxate. Um prosista (causeur, na França) da mais alta linhagem, irreverente, que agradava as rodas mais exigentes com seu tempero bem sertanejo, bem nordestino. Autênico. A carta expressa bem o temperamento alegre e irreverente do escritor. Ela é datada do dia 25 de agosto de 1977, postada no Rio de Janeiro (Rua Marquês de Abrantes, 168/601, Flamengo), para onde ele foi morar em 1962. Vai na íntegra:

 

Rio, 25.08.77. Prezado confrade e amigo, Woden Madruga personalidade característica do Município de Lagoa dos Velhos, tão vivo, bom e alegre como o Velho Ticiano Duarte, com quem bebi aqui no Rio, 3 quilômetros de chope, cobrindo o itinerário da Glória para o Botafogo. No fim, ele pediu a palavra e entrou no uísque, no conhaque, na batida de limão. Diabo leve esse cu dágua que derrotou Zé Areia.

 

Mas meu amigo Madruga, estou na sua presença para levar-lhe meus agradeceres pelos magníficos registros que você mergulhou na sua coluna, no decurso do dia 18 de agosto, quando todos os sinos da Paróquia chamavam convocando o povo do Passo da Pátria, do Beco do Engole e da Travessa do Cotovelo, nas Rocas, para o encontro daquele dia com o foguetório e a banda do Distrito do Vai-quem-quer. Grande lugar.

 

Gratíssimo, pois meu bom amigo pelas suas ricas palavras que encontraram lugar certo no coração e na sensibilidade do Jagunço desacreditado, pois parece que eu estou como o poeta Cosme Lemos, na função orgânica da corda do badalo do sino…

 

Em suma, uma conclusão que não é moral da fábula e para isso invoco o testemunho do Mestre Cascudo:

 

– Parece que tudo isso que você disse é mentira, mas é gostoso como o diabo.

 

Viva assim a mentira divulgada para a alegria dos amigos. Deus te salve alma penada, e enquanto não me esqueço, receba o afeto que se encerra e o abraço do tamanduá bandeira.

R. Nonato Lampião.

Raimundo Nonato da Silva

Raimundo Nonato da Silva

 

O MUNDO DE TALIS

 

Talis Andrade, poeta e jornalista, escreveu (datilografou) num papel timbrado do Hotel Embaixador, de Lisboa. Mas a carta foi escrita em Recife. Não tem data, mas (pelas circunstâncias) deve ter sido nos meados dos anos 60, ele era assessor de imprensa do Governador Paulo Guerra. Vai por inteiro:

 

Woden: Escrevo para insistir no convite de Eloy de Souza participar do Simpósio de Informação Governamental. Vai ser um samba animado: 15 estranjas garantidos. Alguns nomes verdadeiramente importantes: Jacques Leaute, Cesar Aguiar, Gonzalo Córdoba, José Marques, etc.

 

Teria uma outra vantagem muito pessoal: revê-lo, matar as saudades dos natalenses. Faça a publicidade do Simpósio. Anime o pessoal. Eu vou indo.

 

Meu endereço para receber correspondência pode ser o Palácio dos Despachos Av.Cruz Cabugá, Recife. Ou o Curso de Comunicação Universidade Católica de Pernambuco. Resido na rua Luiz Barbalho, 279, apartamento G, Derbi, Recife.

 

No verso do papel timbrado do HE (Avenida Duque de Loulé, Lisboa), Talis escreveu à mão, tinta verde, alguns recados (olha, gente, é mais fácil ler em Mandarim do que entender a caligrafia do poeta). Vamos ver se eu chego lá. Acompanhe seus hieróglifos, tem talianos:

 

Tou aproveitando este domingo, para mandar alguns recados. É toda a correspondência atrasada. Falta realmente tempo. Minhas saudades do gordo Sanderson, do casarão da Praça das Mães, do branco imaculado corpo, alma e vestes (a roupa de linho) de Berilo, do violão de Márcio, da poesia de Newton Navarro, da pintura de Dorian, das histórias de Gil Braz, de Ronaldo Ferreira Dias, Felinto estes os amigos. E você, de todos eles, talvez o mais safado, no bom sentido. Talis.

 

Talis Andrade, pernambucano, natalense, recifense. Jornalista, publicitário, poeta, professor. Agitador cultural em Natal dos anos 50. Por aí editava um suplemento literário no jornal  A República. Toda a vida cultural da aldeia passava por sua coluna. Começo dos anos 60 se mandou para o Recife. Continuou poeta (vários livros publicados) jornalista, publicitário e professor. Continuou Talis. De cinco em cinco anos dá notícia. Já faz um tempão que não se manifesta.

 

Por onde anda Talis?

09/03/14

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s