O CORPO MEDIDO


por Talis Andrade

  
 
      Meu corpo não termina
      nas partes que consigo atingir
      Meu corpo não termina
      nas partes que você toca
      além do que posso sentir
 
      Meu corpo não termina
      nos limites do amor
      o amor que tuas mãos percorrem

      Meu corpo não termina
      no corte de pano medido
      para a costura da mortalha
 
      Meu corpo não termina
      no cadáver posto no ataúde

      Meu corpo se estende
      por desconhecidas terras
      longe das feras
      longe do alcance
      dos carniceiros vermes 
 


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s